sábado, 29 de maio de 2021

<>OUVINTES E AMIGOS CHORAM A PARTIDA DO RADIALISTA RODRIÃO MUNIZ À CASA DO PAI


Rodrião e seus colegas do rádio: Juarez Sá, Audílio Moura, Luis Lopes e Washington Caveirão

Rodrião nos tempos de professor

O radialista era devoto de Jesus, Maria e José

Rodrião adotou Quixadá como a cidade do seu coração

 O radialista Rodrião Muniz que, durante bom tempo, brilhou no radio quixadaense, trabalhando nas Rádios Cultura, Monólitos e ainda, em diversas "Fms" que começaram a funcionar a partir dos anos 90, acaba de falecer. Este filho do Juazeiro, sempre lembrava com saudades dos bons tempos que em que conquistou uma legião de ouvintes que acompanhavam com muito interesse seus programas jornalísticos apresentados com um estilo bem diferente do convencional. Rodriao adotou um tom mais arrojado nos seus noticiosos., levando para o microfone os anseios da população que tinha nele uma espécie de"amigo de todas as horas". Realizava uma cobertura dinâmica e completa do que acontecia na terra dos monólitos. Em pouco tempo, tornou-se um dos radialistas mais populares da cidade. Tendo a simplicidade como marca maior, logo fez grandes amizades em todas as camadas. Recebeu tanto carinho que resolveu adotar Quixadá como a sua segunda cidade. Morou um bom tempo e inclusive, recebeu o título de cidadão quixadaense, propositura do vereador Cristiano Góis, no ano de 2004. A sua vinda para a terra dos monólitos se deu depois de uma experiência que não foi bem sucedida no rádio de Fortaleza. "As dificuldades eram muitas e muitos colegas não me ajudaram" desabafava com uma certa mágoa. Funcionário dos correios, na época, pediu transferência para a cidade que o adotaria como filho.

Filho de Rodriao Ferreira de Sousa e dona Josefa, sempre gostou de estudar, tendo exercido, muito jovem ainda, a profissão de professor. Em contato com a leitura, foi armazenando um grande repertório de conhecimentos que lhe ajudaria bastante no rádio. Estudioso, não foi difícil adentrar aos "correios", nos primeiro anos da década de 70. Telegrafista, função de grande importância na época, passou então a ter contatos com grandes jornais e emissoras de rádio pois era encarregado de enviar as notícias. Não demorou muito e passou a ser correspondente do jornal"Tribuna do Ceará", tendo permanecido por vários anos. Começou na "Rádio Iracema", apenas comentando mas logo passou a dividir a apresentação de programas jornalísticos ao lado de verdadeiras feras do rádio juazeirense. Rodriao fazia questão de citar grandes referencias como Marcos Valério, Vilmar Lima, Aucelí Sobreira, Geraldo Alves, João Eudes, Alves Filho, dentre outros. No rádio quixadaense, citava Jonas Sousa como um marco muito forte na sua carreira.
Com certeza,muitos quixadaenses não esquecerão do radialista e amigo. Ao anunciar sua volta para Juazeiro, muitos ouvintes se pronunciaram pedindo que permanecesse. A imensa legião de amigos lamentou bastante a partida deste romeiro assumido. Mas Rodriao não esquecia Quixadá e, sempre que podia, vinha visitar amigos e colegas do microfone. De uma coisa, vocês podem ter certeza: Este pacato cidadão gostava tanto de nossa terra que, mesmo devoto do Padre Cícero, acompanhava a procissão de nossos padroeiros, Jesus, Maria e José! E sobre a santíssima trindade ele afirmava que: "São dignos do respeito mais profundo. Paro aqui de escrever, pois, estou chorando como se fosse a perda de uma pessoa da família

quinta-feira, 27 de maio de 2021

<>UMA SAUDADE IRREMOVÍVEL - - LEMBRANÇAS DA RUA RODRIGUES JUNIOR(Texto do memorialista Gilson Ferreira Lima)

Cronista Gilson Ferreira Lima
Na Rodrigues Junior ficava a famosa mercearia do Zeca Metero(Desenho de Waldizar Viana)

<><><><>Em Quixada CE, tem uma rua de nome RODRIGUES JUNIOR, na qual até aos dias de hoje, vivencia-se com grande intensidade toda ebulição social daquela cidade. Outrora, 1960, era naquela artéria que os transeuntes percorriam, da estação ferroviária até ao centro: praça da Matriz. Por ali se via toda a movimentação social; os passageiros dos trens, os carreteiros (chapeados), o comercio mais importante da tímida cidade Era lindo. Romântico, todos sabendo quem vinha, quem saia, cortando três grandes e memoráveis praças: Praça da Estação (hoje praça Dedé Preto), Praça coronel Nanam e ao final dela, a praça da Matriz. No intercorrer dela, de início tinha a casa do Agente da RFESA, na época o Senhor Alencar que também tinha um comercio muito surtido que na falta desse o seu filho Jose Maria Libório Alencar veio a gerenciar. Não vou minudar face toda ela ser contida de história memoráveis e nesse espaço o meu objetivo é um outro que ainda me salta em todos meus pensamentos. Além do que. Nesse relato possa e3u falhar em algum dado e ou em algum nome celebre. Citá-los-ei, topicamente, só para enfeitar o meu relato. Pela lado direito de que vai da estação ferroviária ao centro: Assis Belo, Barbearia do Júlio Lelis, Jose Heméterio, Bar do Nilo Lopes, Posto de Taxi do Neném Nascimento, Loja do Marcelino Pessoa de Queiroz, Sede do Bangu F.Clube, Sapataria dos Paraíbas, Residência do Senhor Fausto Candido e no quarteirão seguinte a Farmácia do Senhor Jose Forte, Usina de Luz, Padaria e residência do Senhor Zilcar Holanda, Banco do Brasil, centro Espírita Humberto de Campos, Residência do Senhor Lalu e D.Liinha, Farmácia Pasteur e Residência e consultório do José Belizário de Sousa. Antes que entre no quarteirão seguinte, pelo lado esquerdo dessa rua pouca edificação, mas das poucas existentes, a imponência da Usina de Algodão do senhor Abrahão Baquit e a casa do Anísio Lopes. O quarteirão final, que vai da esquina dos Jucás até ao comercio do senhor Júlio Português e D.Branca. Aquele quarteirão ficava em frente à praça da Matriz, colégio C.S.C.J e, no meio desse quarteirão havia uma tamarineira situada em frente da casa do Senhor Luiz Ricardo da Silveira e Alaíde, duas Filhas Cleine e Cleide, e dois filhos Ítalo e Welington(falecido) que cheguei ainda a conhece-lo. Que chovesse ou fizesse sol, estávamos lá no uso fruto daquela sombra, curtindo uma radiola vermelha do Ítalo a escutar velhas músicas e grande brincadeiras. Dos tantos amigos frequentes me lembro do Rubens Targino Braga. José Augusto Monteiro (Dudu), Luciano Ferreira Lima (Fanin), Gerardo Gomes, Carlos Eduardo Nogueira, e vez por outra chegava a Alaíde com suas prosas, sua alegria enfeitava aquele pedaço e ali era o ponto estratégico para visualizarmos as garotas que saíam do Colégio com suas fardas azuis, linda, meias brancas e sapatos pretos invariavelmente. Uma visão inesquecível. Esse conto me veio à mente porquanto havia eu há poucos minutos tentar definir o que realmente é SAUDADE ? E DIZIA EU: É A FALTA DAQUILO QUE NÃO TEMOS MAIS. LONGE DOS OLHOS E PERTO DO CORAÇÃO e por essa razão me lembrei dessa fase boa de minha vida. Não vivo de saudades, porém elas me acompanham “ad-ethernum” (Gilson Ferreira Lima)
A Casa de Agente ficava na Rodrigues Junior

Na rua Rodrigues Junior fica a sede da AQL onde funcionava o motor de luz

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

<>MARIA ELBA SE SOUSA OLIVEIRA É HOMENAGEADA COM NOME DE RUA NO CONJUNTO NOVO BAVIERA.

Mãe Elba- modelo de bondade

<>A terra dos monólitos cresce a passos largos e os conjuntos habitacionais surgem como soluções habitacionais. Dentre eles, podemos citar o "Novo Baviera", na verdade, uma continuação do bairro do mesmo nome surgido na década de 80 do século passado. A medida que o novo espaço vai sendo ocupado por novos moradores, eles e os administradores, começam a pensar nos nomes das ruas, pois o valor simbólico é enorme. Neste novo conjunto algumas pessoas já foram homenageadas num primeiro momento. São muitos os fatores que determinam o nome de uma rua como um fato histórico, uma referência comercial. Mas, com relação a homenagem que foi feita a inesquecível Maria Elba de Sousa Oliveira, o que foi levado em conta foi por ela ter sido a mais linda das flores que nossa família e os amigos conheceram. Tudo entregou de si para o bem da família e dos amigos sem jamais exigir algo em troca. "Mãe Elba" como era carinhosamente tratada por todos sempre foi uma pessoa comunicativa, convivendo com pessoas de todas as idades. Este ser humano tão cheio de encantamento, nasceu em 20.02.1912 na terra dos monólitos. Casou-se em 15.07.1939 com o macapaense,Raimundo Gomes de Oliveira, e desta união nasceram: Angélica, José, Francisco, Raimundo , Jonas e Maria José. Sua casa era muito frequentada e todos ficavam bem à vontade, pois, gostava de uma boa prosa. Adorava uma boa música e apreciava as vozes de Orlando Silva, Nelson Gonçalves, Carlos José e Luiz Gonzaga. Vibrava com as vitórias do time do seu coração, o Fortaleza, e era uma ouvinte assídua dos programas de rádio. Admirávamos tantas virtudes desta grande mulher, em especial, a grande bondade do seu coração. O que nunca esquecemos dela é fato de sempre ter visto as coisas da vida pela óptica do otimismo e uma alegria sempre presente. Elba tornou-se cidadã do céu em 21.04.1997. Foram 85 anos bem vividos e desejaríamos vê-la, novamente. Mas, tal não será possível porque ,hoje, encontra-se no seio de Deus e, certamente, numa vida mais pura e de uma felicidade verdadeira.

Parte da rua Maria Elba de Souza Oliveira

 

Professora Angélica-Mamãe foi uma anjo bom em nossa vida

Raimundo Sousa não esquece de sua doce mãezinha 

Mazé Oliveira-temos saudades da grande lição de vida que foi nossa querida mãe Elba

Radialista Jonas Sousa não esquece da bondade de sua queria mãe
*************************************8*********************************************



 

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

<>SAUDADES DO NOSSO ETERNO AMIGO TÊTEU

Têteu amava a profissão de motorista

<><>Chofer de praça, motorista de praça e por fim, motorista de táxi. Desde o tempo em que morava na capital, ainda bem jovem, Francisco Ferreira Filho(Têteu), figura popular e muito querida em Quixadá, exerceu com grande paixão a profissão de motorista. Em alguns momentos da vida lhe sugeriram mudar de trabalho o que não foi aceito e afirmava estar no sangue o prazer de dirigir. E até brincava afirmando que era o motorista do amor. Para os mais próximos costumava dizer que sua profissão lhe ajudou a superar muitos momentos difíceis que passou na vida. Todos os seus colegas de profissão foram grandes amigos como Zé de Melo, Zé Peixoto, Dedé Preto, Toinho Corujão, Zé Maria Caetano, Oliveira, Ailton, Arnoldo, Berg, Tarcísio, Adoniram, Pedro Targino, Toinho Bandeira, Manoel Bandeira, Chico do Ovídio, Boré e muitos outros. Tinha muitos amigos, dentre os quais, Sinval Carlos, a quem admirava como radialista e ser humano e Pedro Alves, uma espécie de amigo das horas incertas.Têteu amava a vida intensamente e fora do trabalho, gostava de diversão. Era um amante do sereno e ficava até altas horas da noite, curtindo uma boa seresta, seja ouvindo discos ou assistindo apresentações de Ronaldo Miguez, EMOSOM, Carlão, Aélio Félix, Serginho e outros. Gostava de ouvir o som de violão do grande amigo Vinícius. Sabia de cór cantar "A Volta do Boêmio", o hino da boemia, sucesso marcante na voz de Nelson Gonçalves. A sua canção preferida era "Aliança Com Filete de Prata", interpretada pela Núbia Lafayete, cantora preferida. Adorava um forró e quando um fole rasgava por aí, Têteu chegava na frente. Quando chegava, as meninas ficavam animadas e faziam fila para dançar com ele. Elas gostavam do jeito dele dançar. Formava ao lado do amigo Edilino uma dupla imbatível num forró pé de serra. Mas o maior amor de sua vida foi sua família, sem dúvida. Seu filho, Emanoel, com lágrimas nos olhos, nos afirmou que ele foi o melhor pai do mundo e avô também. Foi no dia 8 deste mês que ele se tornou cidadão do céu. Nós, os amigos, a família e todos que conviveram com o bondoso Têteu, comovidos e saudosos, haveremos de sempre lembrar deste ser humano maravilhoso.

O primeiro em pé-Têteu jogou na juventude em equipes amadoras

Naquele carro está faltando ele

O filho Emanoel 

A maior alegria de Têteu era ficar ao lado da família
.........................................................................................................................................................................

 

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

<>JACINTO DE SOUSA- HÁ EXATOS 80 ANOS MORRIA O GENIAL ARTISTA NASCIDO NA TERRA DOS MONÓLITOS.

Busto da Princesa Isabel em Redenção


<><><><>Nasceu em 03 de Julho de 1896 em Quixadá, filho de Inácio de Sousa Primeiro e Maria Angélica de Sousa. Sem Frequentar escola técnica, dedicou-se à fotografia e artes plásticas, tornando-se famoso graças às suas aptidões natas. Casou-se em Quixadá na década de vinte com Lídia Alves Ribeiro com quem teve oito filhos: Angélica(Tango), Jaime(Caetano), Lúcia, Marta e Margarida(gêmeas), Paulo, Maura e Inez. De seu  talento e em seu modesto atelier, saíram obras de apreciado valor para homenagear vultos históricos em diversas cidades do Ceará. Vários trabalhos de sua   artística criação foram vendidos para garantir a subsistência de Jacinto de Sousa, principalmente quando se deslocou para o extremo Norte do Brasil. Entre as esculturas de Jacinto de Sousa, temos conhecimento da existência de algumas em praças do Ceará: em Baturité, a herma em bronze do Dr. José Carneiro; Em Redenção, o busto da Princesa Isabel; Em Quixadá, o Monumento ao Trabalho, inaugurado, festivamente, no dia 7 de setembro de 1922, numa iniciativa da Aliança Artística e Proletária de Quixadá na comemoração do centenário da Independência do Brasil. Jamais se esqueceu do que sofreu em sua terra natal por ser maçom e em sua casa promover reuniões daquela entidade ,na época, perseguida pela ditadura de Getúlio Vargas. Denunciado por promover tais reuniões foi intimado a prestar depoimento na Delegacia de Polícia de Quixadá. Perante a autoridade policial justificou a presença de pessoas estranhas até altas horas da noite em sua casa, alegando que na cidade havia poucos rádios e seus amigos gostavam de ouvir o noticiário do Rio de Janeiro. Sem motivo para ser preso, Jacinto de Sousa foi liberado sob protesto dos delatores que queriam o artista detido e mandado para Fortaleza, onde já estavam presos vários quixadaenses por pertencerem ao Integralismo de Plínio Salgado, organização social que também foi vítima da tirania do ditador Vargas. O talento do artista quixadaense mereceu destaque na imprensa cearense. No jornal "O Povo" de Fortaleza, na edição de 11 de agosto de 1931, noticiou: "Vimos no foto Sales do Sr. Tertulino Sales na Praça do Ferreira, um trabalho artístico que merece ser visto por quantos se interessaam pelas artes plásticas cearenses. Trata-se de uma imagem de Cristo crucificado executada, magistralmente, em Quixadá, pelo artista Jacinto de Sousa. É trabalho precioso, feito à canivete, na conhecida madeira Umburana. As esculturas em madeira feitas por Jacinto de Sousa chamava a atenção onde eram expostas. Em 1932, a ""Farmácia e Drogaria São José" , a qual funcionava em Fortaleza, na rua Guilherme Rocha, 256, expôs obra de Jacinto de Sousa. sob um cartaz com a seguinte inscrição: "UM TRABALHO NATURAL E ORIGINAL QUE HONRA E GLORIFICA A ARTE CEARENSE". "Jacinto de Sousa, residente na próspera cidade de Quixadá deste estado, idealizou e esculpiu de modo impecável , EM MADEIRA, este quadro "TERRA DA LUZ' de admirável beleza que é uma síntese sugestiva e muito perfeita da absoluta confiança que sempre inspirou o público da terra da luz". Jacinto de Sousa faleceu, às 6 horas,repentinamente, em sua casa, na atual praça José Marques(Praça da Estação), no dia 29 de janeiro de 1941. O registro do óbito foi lavrado no livro da Paróquia de jesus, Maria e José, assinado pelo vigário Padre Luís  Braga Rocha. Foi sepultado no cemitério de Quixadá.

<>Informações retiradas do livro "RUAS QUE CONTAM A HISTÓRIA DE QUIXADÁ" de autoria do memorialista João Eudes Costa.

<>Imagens: fonte: Internet


               






 


Museu Jacinto de Sousa em Quixadá

Interior do Museu Jacinto de Sousa













Monumento ao Trabalho na Praça José Marques(Praça da Estação)

********************************************************************************


quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

<>ENTREVISTA COM BENITO DE PAULA


 

<>ENTREVISTA COM LILIAN - ÍCONE DA JOVEM GUARDA


 

<>ADOLFO LOPES O PAI DA RADIOFONIA QUIXADAENSE


 

<>ENTREVISTA COM FRANCISCO PETRÔNIO


 

<>MEMÓRIA DO ESPORTE AMADOR NA TERRA DOS MONÓLITOS(Anos,40,50)


 <><><>Nos anos 40, 50, o futebol amador movimentava a cidade. Em todo canto da cidade, tinha um campinho! Veja esta formação, numa foto gentilmente cedida pelo nosso amigo Carlos Magno- Pela ordem da esquerda para a direita(em pé): Seu Juvino, Tadeu Costa, Totonho, Antônio Brito, Paulo Mendes e Armando Brasília- Na mesma ordem(agachados): Calango, Toin da Firmina, Truman,Manoel, Silva e Macaúba.
********************************************

<>NELSON SOLDADOR - HÁ 50 ANOS NA PROFISSÃO QUE ABRAÇOU COM MUITA GARRA





<><><>Francisco Nelson Gonçalves é um profissional da solda e desenvolve com muita garra esta atividade há mais de 50 anos. É um apaixonado pela profissão e aquele barulho na sua oficina é como se fosse um canto para ele. Tem consciência até demais que corre riscos como queimaduras, problemas no olhos e muito mais, mas afirma com tranquilidade que tem muita preocupação com a sua segurança e de quem trabalha com ele e usa os equipamentos necessários. Para ele, com certeza, é a carreira ideal e é bastante grato ao inesquecível amigo João Venâncio com quem trabalhou e aprendeu muito sobre a soldagem. A sua oficina que fica bem próxima a agência do Banco do Brasil é visitada por muitos proprietários de carros, não só de Quixadá, mas também de várias cidades do estado. Antes de entrar de vez no mundo do trabalho com autos, atuou como guarda-noturno da Prefeitura por exatos 36 anos. Lembra que trabalhou durante bom tempo com o pai José Gonçalves da Silva na agricultura na localidade de Jatobá. A sua doce mãe, Maria Dolores Gonçalves, sonhava ver o filho na profissão de médico. Faz questão de afirmar que Quixadá sempre teve bons profissionais nesta área e lembrando com emoção que alguns já não se encontram aqui como João Venâncio, Anti, Manuel Bananeira, Cem, martelo e outros. Tem grande respeito pelo trabalho de profissionais como Ernandes, Tiquinho, tamanduá, Bissolon, Augusto Barão, Paulinho e todos os outros profissionais. Nelson não tem um conhecimento suficiente de mecânica mas, quando necessário, realiza alguns serviços nos carros daqueles que o procuram. Além de correto profissional, Nelson Soldador é uma pessoa muito querida na cidade.



**********************************************************************************************************************************************************************


 

segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

<>ESCRITORA ANGÉLICA NOGUEIRA PUBLICA O AGUARDADO LIVRO: "PEDRAS PRECIOSAS"

<><><>A escritora Maria Angélica Nogueira Bezerra é uma importante voz feminina em nossa literatura. Esta bananeira(forma carinhosa de tratar sua família) consegue transformar imagens em sentimentos através de versos que a todos conquista. As figuras mais simples de uma cidade, invisíveis para a grande maioria, no seu doce texto se transformam em seres carregados de beleza, de pureza e de uma riqueza inexplicável. Angélica é uma grande escritora mas descarta reverências a sua pessoa. O que ela quer é falar das coisas belas de Quixadá que ela adotou como cidade do coração, pois nasceu em Acopiara. Tem novo livro desta querida autora por título "PEDRA PRECIOSA". Algumas dessas pedras magistralmente lapidadas no livro são: Pereira, Dona Pinta, Geraldo das Frutas, Joaquim e outros. Faça como eu fiz! Corra para a casa das bananeiras na praça da velha estação ferroviária e pegue o seu.

Dona Pinta uma das pedras preciosas do livro

Geraldo das Frutas
A escritora Angélica e João Eudes Costa
***********************************************************************************

 

sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

<>ZÉ MARIA BARBEIRO - MAIS DE 50 ANOS NA PROFISSÃO DE BARBEIREO


 

<>MEMÓRIAS DO RÁDIO QUIXADAENSE - JONAS SOUSA ENTREVISTA A ESCRITORA RACHEL DE QUEIROZ

 


<>O ASTRO QUIXADAENSE JOSÉ BARRETO INTERPRETA A SUA BELA COMPOSIÇÃO: " LIBERTAÇÃO"


 

<>AIRTON PAPO DE ESQUINA - O MULTI-ARTISTA E O AMIGO DE FÉ QUE OS QUIXADAENSES APLAUDEM


 

QUIXADÁ NA MÚSICA - LUIZ GONZAGA GRAVOU EM 1962 A CANÇÃO "MATUTO APERREADO"


 

<>PROFESSORA FRANCY GURGEL - UMA GUERREIRA NA EDUCAÇÃO QUIXADAENSE


 

<>ENTREVISTA COM O ESCRITOR PAULO SEGUNDO DA COSTA - 2012 -IMORTAL DA ACADEMIA DE ARTES E LETRAS DE SALVADOR


 

<>CRÔNICA DEDICADA AO GRUPO MUSICAL "OS MONÓLITOS" - AUTOR PROFESSOR LUIZ OSWALDO SANT'IAGO MOREIRA DE SOUSA


 

<>HINO DA SAGRADA FAMÍLIA(JESUS, MARIA E JOSÉ) -vídeo dedicado ao benfeitor Padre Luis Braga Rocha)


 

<>ANTIGO HINO DO QUIXADÁ FUTEBOL CLUBE DE AUTORIA DE JACKSON DE CARVALHO- AN0S 70


 

<>CHICO JUSTINO E ADAILTON QUIXADÁ INTERPRETAM: A CORAGEM DO VAQUEIRO" - 1993


 

<>FRANCISCO ROSA - ELE FOI UM TÉCNICO EM ANÁLISES CLÍNICAS DE MUITO TALENTO E SER HUMANO MARAVILHOSO


 

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

<>2021- 41 ANOS DA CHEGADA DO RÁDIO EM QUIXADÁ - MEMÓRIAS DA "UIRAPURU"


 

<>TIPOS POPULARES DA TERRA DOS MONÓLITOS- -MANUEL ONÇA- O PRÍNCIPE DOS LAVADORES DE CARROS DE QUIXADÁ


 

<>COLÉGIO ESTADUAL TAMBÉM FOI VENCEDOR DO "PRÊMIO NESTLÉ" DE LITERATURA - 2002


 

<>MEMÓRIAS DE QUIXADÁ - - -AZIZ BAQUIT, RENATO DE ARAÚJO CARNEIRO E EDUARDO POMPEU DE SOUSA BRASIL


 

<>ENTREVISTA COM KÁTIA CILENE- UMA ESTRELA DA JOVEM GUARDA


 

<>ENTREVISTA COM O ASTRO ROMÂNTICO NILTON CÉSAR


 

<>AO MESTRE RAIMUNDO QUEIROZ COM GRATIDÃO


 

<>ELDER LOPES PAIXÃO - - UM ETERNO AMANTE DA FERROVIA


 

<>NONATO FERREIRA INTERPRETANDO "AQUELA TRISTE CANÇÃO" - -UMA GRANDE SAUDADE


 

<>SHIRLLEY BRASIL INTERPRETANDO "VAMOS MAMBOLAR" DE 1987


 

<>ENTREVISTA COM GILDO - O MAIOR ÍDOLO DO CEARÁ SPORTING EM TODOS OS TEMPOS


 

<>CEGO ADERALDO E ROGACIANO LEITE- DOIS AMIGOS UNIDOS PELA POESIA NORDESTINA


 

<>ENTREVISTA COM O ASTRO DA JOVEM GUARDA- WANDERLEY CARDOSO


 

<>ESTRELAS QUIXADAENSES -PEDRO NUNES-O MECÂNICO EXEMPLAR E O AMIGO CERTO DE TODAS AS HORAS


 

<>TIPOS POPULARES DE QUIXADÁ - MÁRIO BERTOLDO DO CAVAQUINHO


 

<>ENTREVISTA COM LENO -DA DUPLA LENO E LILIAN


 

<>ENTREVISTA COM A RAINHA DA JOVEM GUARDA - -WANDERLÉA


 

<>MEMÓRIA DO QUIXADÁ FUTEBOL CLUBE- ZENÓBIO- - A PAIXÃO DE UM CRAQUE PELO CANARINHO


 

<>NO TEMPO DAS SERESTAS EM QUIXADÁ - RONALDO MIGUEZ INTERPRETA "LEMBRANÇAS"


 

<>A SAUDADE QUE FICOU - NECY- TER FICADO ALGUM TEMPO AO NOSSO LADO FOI UM PRESENTE DE DEUS


 

<><>A SAUDADE QUE FICOU -JEAN SILVA-DE VENDEDOR AMBULANTE A SECRETÁRIO MUNICIPAL


 

<>QUIXADAENSES NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL(1939-1945) - -DEZINHO


 

<>A CANTORA ALINE MAGDA AINDA CRIANÇA CANTANDO "O REI DO SERTÃO"


 

<>IRISMAR(DÓ) E EDINHO - - UM AMOR SEM LIMITES


 

<>MEMÓRIA DO FUTEBOL DA TERRA DOS MONÓLITOS - -VAGALUME- O CRAQUE SÍMBOLO DA RAÇA


 

<>CONTATO IMEDIATO - - TUDO É DOS AMERICANOS


 

<>RUAS QUE CONTAM A HISTÓRIA DE QUIXADÁ -- RUA FRANCISCO ENÉAS DE LIMA


 

<>RUAS QUE CONTAM A HISTÓRIA DE QUIXADÁ- -AVENIDA JOSÉ CAETANO DE ALMEIDA


 

<>CALÇADÃO MANOEL RODRIGUES DA FONSECA-- ELE FOI O MAIS QUIXADAENSE DE TODOS OS PORTUGUESES


 

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

<>QUIXADÁ NA MÚSICA(1) - - 4 ASES E UM CORINGA INTERPRETA "QUIXADÁ"-1956


 

<>PADRE PEDRO PAULO MENEZES DE CARVALHO - - PRIMEIRO SACERDOTE ORDENADO NA DIOCESE DE QUIXADÁ QUE FOI CRIADA EM 1971


 

<>SAUDADES DO CINE YARA- -O CINEMA DE RUA QUE OS QUIXADAENSES NÃO ESQUECEM


 

<>MEMÓRIA DA POLÍCIA QUIXADAENSE(1) - - SOLDADO GOMES


 

<>JOSÉ LINHARES DA PÁSCOA FOI O PRIMEIRO PRESIDENTE DO BANGU DE QUIXAADÁ

 <><><><>



<>Foi ele! Foi ele sim!José Linhares da Páscoa foi o primeiro presidente do Bangu de Quixadá. Este ubajarense que Quixadá adotou como filho sempre gostou do mundo da política e também do futebol. Acompanhava todos os jogos da equipe e vibrava com as vitórias. Uma vez ficou muito triste ao assistir o seu Bangu ser derrotado pelo Usina Ceará por "2 X 1" no estádio Luciano de Queiroz. Aliás, foi a única derrota do time da terra dos monólitos para as equipes da capital. Aplaudia os craques do seu querido Bangu. Vibrava com a velocidade e os gols de Pacoti, o futebol clássico de João Eudes Costa; as cobranças de falta feita com maestria pelo craque Nivaldo. José Linhares da Páscoa foi vereador e prefeito que adotou grandes realizações para o bem estar dos quixadaenses. Páscoa faleceu em 25.08.1995 causando consternação coletiva.        


José Linhares da Páscoa foi o primeiro presidente do Bangu de Quixadá
********************************8**************************************************

<>FÁTIMA ELISABETH FERREIRA DA FONSECA- UMA BRAVA MULHER QUIXADAENSE QUE PARTIU MAS FICOU



Elisabeth mulher de muito caráter

Duas mulheres de fibra:Elisabeth e Rosa Fonseca
<>Morreu na noite do domingo que passou(3) a Professora, Assistente Social, Servidora aposentada do Incra, Fátima Elisabeth Ferreira da Fonseca, filha mais velha do casal Manoel Rodrigues da Fonseca e Maria Rocilda Ferreira da Fonseca. A "Tartaruguinha" como era carinhosamente chamada pela família e amigos, foi militante do movimento estudantil e ex presa política. Ela ficou porque a sua luta por um país melhor servirá de leme para os que acreditam neste belo país. Esteve presa em Recife no ano de 1974, grávida de 7 meses do primeiro filho, permanecendo por mais de 30 dias em cárcere clandestino. Foi torturada juntamente com seu irmão Manoel Fonseca e sua cunhada Iracema Serra Azul e só foi inocentada no ano de 1978. Segundo afirmou, seu primeiro filho nasceu em Quixadá e ganhou o nome de Manoel Carlos. Após 15 dias que deu à luz ao primeiro filho, a polícia de Pernambuco foi prendê-la mas o médico Everardo silveira que fez o parto não aceitou e fez a comunicação ao delegado que ela não tinha condições de viajar. Esta quixadaense arretada participou de vários interrogatórios, bateram em seu rosto, colocaram-na de joelho e a assediaram sexualmente mas ela não se acovardou. Deixou claro que jamais sofreu choque elétrico. Por ter se negado a prestar algumas informações foi levada a um matagal e colocaram um revólver em seu ouvido caso não falasse. Pesquisei e encontrei estas informações no depoimento da Fatinha(sempre a trataremos assim) na Comissão Especial de Indenização de Ex Presos Políticos. A luta de Fátima Elisabeth e de outros membros de sua família pela dignidade da mulher durante os anos de chumbo precisa ser mais conhecida e divulgada. A "Tartaruguinha" ficará sempre presente na memória e no nosso coração.

 

<>QUIXADAENSES CHORAM A MORTE DO GRANDE VIOLONISTA E SER HUMANO VINÍCIUS

Vinícius e Mauro Junior

Vinícius no conjunto "Os Monólitos"(terceiro pela ordem)

 Era conhecido como o Dilermando Reis do sertão



<>É um momento de grande tristeza para a família, os colegas músicos e incontáveis amigos. Nosso amigo Vinicius partiu, nos disse adeus, foi fazer companhia a Dudu Viana, Adailton Quixadá, Armando do Brasília, Ribamar Ribeiro, Maestro Zé Pretinho, Luis Baterista, Nonato Ferreira, Zé Maria Ferreira e outros. Ficará eternamente em nosso coração. Chora violão, seresteiros, boemia! Foi aclamado por nós quixadaenses como o grande violonista que encantava a todos. Ele era o nosso Dilermando Reis, Nonato Luiz, Vilamar Damasceno, Paulinho Nogueira, Garoto, Robson Miguel, Manassés. O menino Vinicius Inácio Silva(01.04.1947) ficava admirando seu pai Manuel Inácio tocando violão numa velha preguiçosa. Não demorou muito a aprender e logo era uma das atrações das festinhas da escola e nas apresentações dos bonequeiros que naqueles anos animavam nossa cidade. Exímio instrumentista, chamou a atenção de Dudu Viana que o convidou a fazer parte do conjunto de Nel Miranda em Senador Pompeu. Fez parte também do conjunto de João Barbosa em Canindé. Não demorou e entrou para o grupo Os Monólitos sendo o responsável pela primeira apresentação de uma guitarra elétrica na terra dos monólitos. O jornalista Tom Barros sempre o requisitava para acompanhá-lo em suas apresentações como seresteiro. A sua presença nos eventos públicos e familiares era encantadora e seu violão proporcionava momentos eternos. Desnecessário apregoar as virtudes de Vinicius como cidadão. Foi uma pessoa da mais alta dignidade e sempre estará presente em nossas lembranças. Não é só o violão que chora! Nós, quixadaenses, também estamos chorando!
********************************************************************************************************************

<>CASTELO E AS PIPOCAS SÃO LUIS- -45 ANOS LEVANDO ALEGRIA AS CRIANÇAS DE 5 A 100 ANOS

<><><><>






<><><><><>Quando cai a tarde e passamos pela praça José Marques de Sousa sentimos logo de cara um forte cheiro de infância que vem do carrinho das pipocas São Luis de propriedade do simpático trabalhador de rua e homem de bem, o nosso amigo Castelo. São 45 anos na profissã de pipoqueiro e com muito orgulho e alegria. Tenho quase que certeza de que se este cidadão parasse de viver exclusivamente da pipoca, ele adoeceria. Este seu trabalho é tudo para ele. A velha praça da estação é um ótimo lugar para toda a família e tem um espaço para as crianças brincarem. Muitos fazem caminhada naquele local e comparecem também para uma boa conversa e há também os jovens enamorados que por ali passeiam como as borboletas.Por esses motivos, Castelo fez daquele local o seu preferido para vender suas apreciadas pipocas batizadas de "São Luis". O seu primeiro local de trabalho foi a praça José de Barros onde conquistou a preferência das crianças e dos adultos. Fico feliz quando chega a hora de minha caminhada para ter a oportunidade de saborear as pipocas preparadas pelo mestre Castelo. Aqui em casa fazem no micro-ondas mas, falo com sinceridade, prefiro a velha e boa pipoca preparada na panela. Ele é um craque no preparo e elas ficam com um gosto incrível. Ainda distante da praça sinto aquele barulho(ploc, ploc, ploc). Aquele estouro anunciando que elas estão prontas. Aquele barulho me faz lembrar dos filmes de bang bang que assisti no icônico "Cine Yara". Castelo e suas pipocas São Luis tem o poder de trazer de volta as coisas bonitas da vida. Olhando para aquele carrinho, uma certeza toma conta de minha pessoa: As coisas mais simples da vida são as que nos fazem verdadeiramente felizes
.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------